Início / Casa / Saiba como reduzir as despesas com o seu animal de estimação

Saiba como reduzir as despesas com o seu animal de estimação

  • Casa
imagem de poupança com o animal de estimação
Partilhe esta dica
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Gostaria de adicionar um novo membro à sua família, mas tem receio dos custos que lhe estão associados? Aqui ficam algumas dicas de como poderá poupar a longo prazo com o seu animal de estimação, sem comprometer a felicidade, bem-estar e segurança do mesmo.

Em primeiro lugar, não compre, opte sempre por adotar. São inúmeras as associações, canis ou gatis municipais e feiras de adoção onde poderá encontrar não só cães e gatos, como também outro tipo de animais, animais estes que certamente se encontrarão ansiosos por fazer parte da sua família, e decidir-se então por dar uma segunda oportunidade a um (ou mais) destes, em vez de comprar. Assim, para além das vantagens financeiras (é-lhes assegurada a esterilização e a vacinação obrigatória), ajudará a promover a redução do abandono e não contribuirá para um negócio que já demonstrou, em muitos casos, incentivar aos maus tratos.

Lembre-se também que na hora de escolher o seu novo animal de estimação deverá ter sempre em conta o seu orçamento. Se não pretende que estas despesas tenham uma expressão significativa no seu orçamento mensal, talvez possa optar por um animal de pequeno porte, como um pássaro, peixe, coelho, porquinho-da-Índia ou até mesmo um réptil.

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

Inicialmente, deverá fazer um pequeno trabalho de pesquisa, para que se possa inteirar de todos os problemas de saúde que são comuns à raça ou ao seu tipo de animal e também verificar qual a ração que vai de encontro às suas características e necessidades específicas. Ou poderá mesmo procurar informar-se junto de um veterinário. Com este tipo de cuidados, garantirá uma alimentação saudável e equilibrada ao seu animal, podendo vir a evitar problemas de saúde futuros para o mesmo, o que se traduzirá, consequentemente, numa poupança considerável a nível de cuidados veterinários.

Esteja também atento aos folhetos que são lançados todas as semanas, por parte dos principais hipermercados e supermercados, e que destacam as principais campanhas promocionais em vigor e tente aproveitá-las sempre que possível. Assim, quando tiver necessidade de comprar ração para o seu animal e a mesma possua um prazo de validade extenso, não hesite em comprar em grandes quantidades, pois mostrar-se-á sempre mais vantajoso. Esteja também atento a outras promoções, como em produtos de higiene e acessórios.  

Para além disto, pesquise acerca da possibilidade de fazer um seguro para o seu animal e compare as ofertas das diferentes seguradoras que se encontram disponíveis no mercado. Seguramente não se mostrará como a opção mais económica, mas será certamente útil para os casos em que tenha um animal de raça, que por norma poderá vir a ter mais problemas de saúde, ou um animal já com alguma idade, que vai necessitando de mais consultas e tratamentos.

Lembre-se igualmente que a partir deste ano já poderá deduzir 50% do IVA das despesas veterinárias no IRS (encontrava-se fixado em 15% desde 2016), permitindo-lhe um reembolso máximo de 250 euros por agregado familiar. Por isso, lembre-se sempre de pedir as faturas com o seu número de identificação fiscal (NIF).


ACESSÓRIOS E BRINQUEDOS

Antes de decidir comprar casotas, aquários ou gaiolas, fale com amigos e familiares e procure saber se alguém tem algum artigo que lhe possa ceder. O que poderá igualmente fazer é pesquisar pelos diferentes acessórios de que necessita em sites de venda de artigos em segunda mão, onde poderá encontrá-los a preços muito mais acessíveis.

Também poderá sentir-se tentado a comprar os últimos brinquedos lançados no mercado, mas poupará significativamente se investir algum do seu tempo livre para criá-los em casa. Assim, aconselhamo-lo a retirar alguma inspiração de projetos DIY que pode encontrar em diversas plataformas digitais. Mas se acha que não tem muito tempo para dedicar a seguir tutoriais, lembre-se que uma simples bola ou cordel podem ser o suficiente para momentos bem divertidos.


E NA HORA DE IR DE FÉRIAS…

Caso o local para onde vai de férias não permita que se faça acompanhar do seu animal de estimação, ou aceite, mas para isso cobre um valor que não se encontra disposto a despender, pergunte a um amigo ou familiar se será possível que este fique a cuidar do mesmo durante o período em que se vai ausentar. Isto, porque deixar o seu animal de estimação num hotel para animais poderá sair-lhe bastante caro e, para além disto, de certeza que ficará muito mais descansado se deixar o seu animal com alguém que seja da sua confiança.


Mais dicas em: casa